Pesquisar este blog

Carregando...

AULAS DE DIREITO ADMINISTRATIVO

Loading...

terça-feira, 22 de julho de 2014

Concurso FJP

Vestibular/Concurso Público do Curso de Administração Pública da Escola de Governo Professor Paulo Neves de Carvalho da Fundação João Pinheiro.

O Curso oferece uma oportunidade única de ingresso no serviço público a partir da graduação em administração pública por 4 anos. Além das capacidades técnicas, o CSAP (como é comumente chamado) oferece a chance aos discentes de descoberta de valor e vocação pública para continuarem contribuindo no processo de crescimento e desenvolvimento do país.

As inscrições são das 09h do dia 15 de setembro até as 14h do dia 15 de outubro de 2014. 

Segue link do edital:
http://www.eg.fjp.mg.gov.br/index.php/docman/graduacao-csap/arquivos-vestibular-2015/160-edital-fjp-n-005-2014-concurso-publico-vestibular-2015/file

sexta-feira, 21 de março de 2014

quinta-feira, 20 de março de 2014

Concurso DER MG - IBFC

Recurso!! Na questão 11, são falsas as afirmativas I e III. A I porque o limite de vencimento é o Poder Executivo e não o Legislativo. Ademais, vencimento não é ”limite máximo!” Que ignorância!! Art. 37, XII da CF.  A III fala de estágio probatório de 2 anos.
E só para não passar em branco: a frase II foi uma tentativa horrenda de falar sobre vinculação e equiparação, embora, nitidamente perceba-se que o autor da questão não faz ideia do que está dizendo.
Que beleza, IBFC!

terça-feira, 18 de março de 2014

SUDECAP - RECURSO

Alunos, recurso da questão sudecap que fala de acumulação de cargos: o cargo técnico não é aquele designado como tal. É técnico aquele cujo requisito de investidura exige ensino profissionalizante ou superior. O candidato não tem como aferir o requisito de investidura do cargo da ALMG! ANULAÇÃO!
A outra é de licitação. A alternativa que conpleta o enunciado, conforme gabarito, é FALSA. Pois, se uma empresa estrangeira produzir no país e a brasileira não, a preferência é da estrangeira! O importante não é ser brasileira e sim gerar emprego e pagar impostos no Brasil. A empresa brasileira APENAS tem preferência se ambas as licitantes produzirem fora do país, porque, nesse caso, pelo menos a brasileira envia divisas para o Brasil. Sucesso!

NOTÍCIAS

Loading...